Guia básico do ProUni: saiba tudo sobre o programa

Por useradmin

Guia básico do ProUni: saiba tudo sobre o programa

Você sabia que o ProUni é um programa que oferece bolsas de estudos de até 100% em cursos de graduação? Ainda que a oferta de cursos e o número de universidades no Brasil tenha crescido bastante nos últimos anos, muitos estudantes não têm condições de arcar com o valor das mensalidades.

Pensando nisso, o governo federal criou esse programa para possibilitar que os jovens com perfil socioeconômico de baixa renda continuem seus estudos.

O ProUni, portanto, é uma ótima chance de ingressar no ensino superior com uma bolsa de estudos. Se você quer saber mais sobre o que é o programa e como se candidatar, continue lendo.

O que é o ProUni?

O Programa Universidade para Todos (ProUni) foi criado em 2004 pelo governo federal com o objetivo de facilitar a entrada de estudantes de baixa renda no ensino superior.

Para isso, o ProUni oferece bolsas de estudos parciais ou integrais para cobrir a mensalidade de cursos de graduação em faculdades particulares. As inscrições para o programa abrem duas vezes por ano, geralmente no começo de cada semestre letivo. É preciso ficar de olho nas datas para não perder a oportunidade.

Para conseguir se inscrever no ProUni, o estudante precisa atender aos critérios de renda familiar e deve ter feito o Enem. Além disso, não pode ter zerado a redação e precisa ter atingido uma nota mínima de 450 pontos na prova.

Sisu e Fies são programas diferentes do ProUni

Apesar de seguir o mesmo padrão do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o ProUni é um programa completamente diferente. Isso porque o Sisu faz o processo de seleção de estudantes para vagas em cursos de graduação em universidades públicas.

Ele se baseia apenas na nota do Enem, não levando em consideração outros critérios usados pelo ProUni, como a renda familiar dos candidatos, por exemplo.

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é mais um programa do governo bastante diferente do ProUni, embora também tenha o objetivo de facilitar o acesso de estudantes de baixa renda a cursos de nível superior.

Ao invés de oferecer bolsas de estudos, o Fies oferece diferentes modalidades de financiamento estudantil para que os estudantes tenham condições de cursar a graduação em faculdades particulares.

Ao final do curso, o beneficiário precisa devolver o dinheiro emprestado por meio do pagamento de parcelas mensais.

O ProUni é um programa totalmente gratuito e, sendo assim, o estudante não paga para se inscrever e não precisa devolver nenhuma quantia de dinheiro para o governo após concluir o curso.

Quem pode participar?

Além de ter feito o Enem e atender ao critério de renda familiar, por pessoa, de até 3 salários mínimos, o estudante precisa se encaixar em algum dos seguintes critérios para ser selecionado pelo ProUni:

  • Ter feito todo o ensino médio em escola pública;
  • Ter estudado no ensino médio em escola particular com bolsa integral;
  • Ter feito parte do ensino médio na rede pública e outra parte em escola privada sem pagar mensalidade;
  • Possuir algum tipo de deficiência;
  • Ser professor de ensino básico na rede pública e concorrer a cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia.

Como fazer a inscrição no ProUni?

As inscrições são feitas no próprio site do ProUni. Os candidatos precisam fornecer alguns dados, como CPF e número de inscrição do Enem, e senha. Os estudantes que estão cadastrados no Sisu podem usar a mesma senha de acesso.

É possível escolher até duas opções de cursos na mesma universidade ou em instituições diferentes e optar pela bolsa integral ou parcial. Essas opções podem ser alteradas até o fim do período de inscrição. Assim, o candidato pode escolher o curso para o qual a sua nota do Enem seja superior à nota de corte.

Como funciona o processo de seleção?

Os próprios candidatos, portanto, escolhem os cursos nos quais querem se inscrever com base na comparação de suas notas com a nota de corte de cada curso de graduação. Caso exista mais alunos do que vagas disponíveis, o ProUni seleciona os candidatos de acordo com a ordem de classificação em cada curso e tipo de bolsa, com base nas notas obtidas no Enem.

As notas de corte são calculadas diariamente, o que permite aos estudantes acessar o sistema e avaliar se a sua nota é suficiente para conseguir fazer o curso na faculdade que deseja. Como o processo seletivo é feito por meio do Enem, o estudante não precisa prestar o vestibular da universidade para a qual está se candidatando.

No entanto, algumas faculdades aplicam um exame de seleção para os pré-selecionados pelo ProUni, sem a cobrança de taxas.

Caso haja empate, o método utilizado considera, em primeiro lugar, a maior nota na redação. Se isso não for suficiente para o desempate, o critério é considerar a maior nota nas provas, na seguinte ordem: linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias.

Quais são os tipos de bolsas do ProUni?

O ProUni oferece duas modalidades de bolsa. Uma delas é a bolsa integral, direcionada para os estudantes com renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa. A outra modalidade é a bolsa parcial, ou seja, cobre 50% do valor da mensalidade do curso para os estudantes com renda familiar de até 3 salários mínimos por pessoa.

As bolsas são válidas para todo o período do curso. Porém, para isso, o estudante precisa ser aprovado na maior parte das matérias de cada período letivo para continuar recebendo a bolsa.

O estudante pode ter a bolsa cancelada caso ele abandone o período letivo, não cumpra 75% das matérias do semestre, não pague a parcela da mensalidade (no caso dos bolsistas parciais) ou se afaste do curso sem justificativa.

Como saber quais faculdades participam do ProUni?

É possível consultar diretamente no site do ProUni todas as instituições que participam do programa. Todos os anos o número de faculdades participantes aumenta, permitindo aos candidatos terem ainda mais opções de cursos de graduação em diversas universidades espalhadas pelo Brasil.

Matrícula: documentos necessários

Uma vez divulgado o resultado do processo de seleção, o candidato precisa comparecer na faculdade escolhida portando todos os documentos necessários para a pré-matrícula.

Geralmente, são exigidos documento de identificação, comprovante de residência e comprovantes de rendimentos. Antes de se dirigir até a instituição, uma dica é ligar na secretaria do curso para conferir o prazo de matrícula e se é preciso levar documentos complementares.

O candidato que não entregar todos os documentos necessários até o encerramento do prazo de pré-matrícula tem a bolsa cancelada e oferecida para outra pessoa. Por isso, é preciso ficar atento e garantir que todos os documentos sejam entregues nas datas corretas.

Compartilhar
Categoria: ProUni

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.