Biomedicina estética: tudo o que você precisa saber para se tornar biomédico

Carreira Biomedicina Estética 800x533


O profissional formado em Biomedicina tem algumas opções para exercer seu trabalho. Em estética, chama a atenção a especialização em Biomedicina estética, um segmento que tem atraído muita gente nos últimos anos.

A Biomedicina Estética é um ramo da Biomedicina, que, por se tratar de um campo intermediário entre Medicina e Biologia, lida com pesquisas relacionadas a doenças humanas, além de suas causas ecoepidemiológicas e ambientais fundamentais para o desenvolvimento de diagnósticos e tratamentos.

Vamos tratar desse tema na sequência. Se ele interessa a você, então confira o artigo.

O que é a Biomedicina Estética?

Como visto na definição, o profissional da Biomedicina pode atuar investigando doenças em busca de soluções, mas também pode ir além do trabalho em laboratórios de análise e na área clínica. É o caso da especialização em Biomedicina Estética, que também pode aparecer como matéria já na graduação, dependendo do curso.

Por ser uma carreira nova, a Biomedicina Estética é pouco conhecida, mas já tem colocado profissionais no mercado com a capacidade para associar o entendimento da saúde do corpo com tratamentos estéticos.

O profissional da área é chamado biomédico esteta e ele precisa ter bacharelado e experiência nos procedimentos estabelecidos pela resolução CFBM 200/2011. Essas exigências dizem respeito a estágios e pós-graduação na área de estética realizada em instituições reconhecidas pelo MEC.

O que o biomédico esteta pode oferecer?

De maneira geral, trata-se de um profissional com atuação diferenciada da dos profissionais de estética e de saúde, pois trabalha seguindo parâmetros multiprofissionais, como o código de ética biomédico e as legislações da área da estética. Além disso, ele pode criar pesquisas em biomedicina estética e auxiliar na criação de tecnologias e procedimentos.

O espaço para o profissional está em consultórios, clínicas, redes de franquias e diferentes tipos de companhias de pequeno, médio e grande porte. Também é possível dar aulas em cursos de graduação e pós-graduação na área, desde que, além do bacharelado, o profissional tenha também o grau de licenciatura.

Onde um biomédico pode atuar?

A Biomedicina se divide em diferentes ramificações. Entre elas, algumas das mais conhecidas são as Análises Clínicas, onde a atuação se concentra na realização de exames de análises clínicas, nos processamentos de sangue, entre outros, a Biologia Molecular, que se dedica à coleta, análise e interpretação de materiais, a genética, com pesquisas de citogenética humana, entre outros.

De maneira geral, trata-se de uma área bastante ampla, que permite o aprofundamento do estudante de acordo com suas aptidões, fazendo com que, mesmo estudantes que fizeram a mesma graduação acabem tendo trabalhos bem diferentes.

Já o biomédico esteta, de acordo com a ABBME, pode fazer procedimentos como a avaliação e o acompanhamento de pacientes, eletroterapia e eletroestimulação, microagulhamento, peelings, biotecnologias de radiofrequência, ultrassom dissipado, endermologia, procedimentos injetáveis, cosmetologia avançada, entre outros.

Qual é a média salarial de um biomédico?

A média nacional está em torno de R$ 2 mil, sendo que o biomédico iniciante pode receber entre 2 e 4 mil. Dependendo de onde o profissional atua e de seu grau de especialização, esse valor pode ser bem mais elevado, podendo ultrapassar os R$ 6 mil, valor recebido pelo concursado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Existem casos de profissionais que atuam na Biomedicina Estética e que recebem acima de R$ 9 mil mensais. Isso em um momento em que esse tipo de atuação ainda é pouco conhecida. A tendência é que, com o maior entendimento da área por parte da população, a exigência por serviços qualificados desse especialista faça com que profissionais formados e qualificados ganhem ainda mais.

Conheça algumas especializações para quem faz biomedicina estética

Existe uma série de procedimentos que podem ser realizados por quem se especializou em Medicina Estética. Entre eles podemos destacar os seguintes.

Laserterapia

Um tratamento no qual é aplicada uma fonte de luz com comprimento de ondas específicas com propriedades bioestimuladoras e biomoduladoras. O laser estimula a vascularização, favorecendo a regeneração do tecido, sendo geralmente utilizado no tratamento de doenças bucais.

Radiofrequência estética

É uma técnica que funciona a partir da geração de calor na camada de tecido que fica abaixo da pele. Ela cria meios para que novas fibras de colágeno sejam produzidas (emissão de correntes de alta frequência), trazendo um aspecto mais saudável para a pele.

Luz intensa pulsada

É a emissão de feixes de luz policromáticos e não colimados. São luzes variadas que emitem comprimentos de onda também variados na pele, gerando calor a partir dos disparos. O resultado é um tratamento que traz rejuvenescimento à pele.

Carboxiterapia

É a aplicação subcutânea de dióxido de carbono para uso terapêutico. Ela faz com que a circulação e a oxigenação dos tecidos seja melhorada, o que costuma funcionar como tratamento de gordura localizada, celulite, flacidez, entre outros.

Faculdade de Biomedicina estética

É importante saber onde estudar. Primeiro, é necessário cursar a faculdade de Biomedicina, pois a Biomedicina Estética é uma especialização, ainda que já seja possível encontrar matérias de Biomedicina Estética nos cursos de Biomedicina. Assim, conheça as instituições indicadas.

Universidade Feevale

  • Uma formação diferenciada em Biomedicina Estética pode ser feita na Feevale, instituição conhecida no Rio Grande do Sul. O curso é aberto para formados em Biomedicina, mas não é restrito a eles, podendo também ser feito por formados em Farmácia.

Faveni

  • Já a Faveni fica no Espírito Santo. Nela, a especialização em Biomedicina Estética visa dar ao aluno o conhecimento adequado a respeito das técnicas habilitadas para que ele tenha como ocupar postos mais elevados no mercado de trabalho.

Ibeco

  • A Ibeco é uma instituição que fica em São Paulo e que oferece uma pós-graduação no modelo presencial lato sensu, com duração de 476 horas. Um diferencial da Ibeco é a oferta de cursos bônus para quem se inscrever em Medicina Estética. São eles o curso de práticas em peelings e o curso de limpeza de pele.

IPESSP

  • Outra pós-graduação na área é a oferecida pela Faculdade Integrada de Pesquisa e Ensino em Saúde de São Paulo. Com carga horária de 420 horas e uma boa quantidade de aulas práticas, a IPESSP se destaca na preparação de profissionais para diferentes tipos de procedimentos de estética facial e corporal.

Onde fazer a graduação

Antes de partir para a especialização em Biomedicina Estética é preciso cursar Biomedicina ou algum curso correlato. Por isso, conheça também algumas das instituições com os cursos de Biomedicina mais valorizados do país.

São Judas

Com sede no campus Unimonte, o curso de Biomedicina da São Judas permite que o aluno tenha integração com outros profissionais da área médica, tais como médicos, biólogos e bioquímicos. Não por acaso, a São Judas é considerada uma das três melhores instituições privadas do estado de acordo com o MEC.

Unifran

A Universidade de Franca, interior de São Paulo, também é bastante reconhecida pela qualidade de suas graduações. Entre elas está a de Biomedicina, que chegou a ficar em primeiro lugar entre as faculdades particulares no ranking Universitário da Folha (RUF) no ano de 2016.

Cruzeiro do Sul

Uma das graduações mais concorridas da Cruzeiro do Sul, instituição marcada pela modernidade de seus processos, é a de Biomedicina. Vale destacar que a Cruzeiro do Sul foi uma das primeiras a incluir a área de Biomedicina Estética, inovando entre as instituições de ensino brasileiras.

Unigranrio

O curso de Biomedicina na Unigranrio é outro que se destaca pela estrutura que apresenta, seja por conta dos modernos laboratórios, seja por sua grade curricular diferenciada. Na instituição, o estudante se prepara para trabalhar em clínicas, hospitais e na indústria, o que representa um amplo leque de possibilidades.

Grade básica do curso de Biomedicina Estética

A formação em Biomedicina Estética envolve cursos como o de Anatomofisiologia Humana Aplicada à Estética, Imunologia e Microbiologia Aplicada à Estética e Legislação Sanitária.

O objetivo é dar ao aluno os recursos necessários para definir e aplicar tratamentos estéticos pensando no bem-estar físico e mental das pessoas. Para tanto, é preciso trabalhar com planejamento, gestão e execução de serviços estéticos. Dominando as diferentes metodologias que dizem respeito aos procedimentos, os profissionais se tornam capacitados a se inserir no mercado de trabalho como mão de obra qualificada.

Saiba como estudar Biomedicina Estética

Você pode financiar sua formação universitária participando do PRAVALER, o maior programa de crédito universitário privado do país. Nele, as condições de acesso são facilitadas. Basta você fazer a sua simulação gratuitamente no site oficial sem precisar sair de casa.

O PRAVALER é uma solução bastante acessível, pois ele não exige a sua participação no Enem e, o que é melhor, contempla alunos de graduação e também de pós-graduação. Isso quer dizer que se você quer fazer a graduação em Biomedicina, pode optar por uma instituição participante do programa e pedir o seu crédito. Agora, caso você já tenha concluído a sua graduação e esteja em busca de uma especialização na área, o PRAVALER também te ajuda.

E tem mais: no PRAVALER, você só começa a pagar um semestre quando tiver terminado de pagar o anterior. Assim não há acúmulo e você pode ter maior tranquilidade para estudar.

Entendeu agora como funciona o curso de Biomedicina Estética? Então confira também como é o curso de Medicina Veterinária.

Compartilhar
Categoria: Carreira
Tags: ENEM ENEM 2019

Pesquisar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.