Sisu 2019: guia completo para o segundo semestre

Sisu Pravaler

Por PRAVALER

Sisu 2019: guia completo para o segundo semestre

Cada vez mais o Sisu tem se tornado a forma de ingresso na universidade pública mais utilizada pelos estudantes e pouco a pouco está tomando o espaço dos vestibulares tradicionais. Quer saber mais sobre como ele funciona? Dá uma olhada nesse artigo e entenda!

O que é o Sisu?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa gratuito criado pelo Ministério da Educação e utilizado pelas universidades públicas para classificar os candidatos a partir da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As vagas disponíveis para o programa são preenchidas pelos melhores colocados no exame, que não precisarão fazer o vestibular para ingressar na instituição.

Sisu 2019 Pravaler
Sisu 2019 Pravaler

Como funciona?

O programa tem como base um sistema totalmente informatizado, que automatiza a classificação dos candidatos inscritos usando como critério suas notas do Enem. Nesse processo, o estudante não precisa se submeter a provas presenciais e tudo é feito de forma online. As seleções para as vagas nas instituições de ensino são feitas duas vezes no ano, a primeira em janeiro e a segunda em junho.

Cada universidade define os próprios critérios para seleção de novos alunos e pode estabelecer pesos diferentes às notas do Enem de acordo com a área do curso pretendido. Por exemplo, se o candidato se inscreve para o curso de Medicina, as matérias relacionadas às de exatas e biológicas terão peso maior em relação àquelas que pertencem à área de humanas.

O Sisu disponibiliza acompanhamento diário e parcial das notas de corte, calculadas com base nas notas obtidas no Enem e nas vagas disponíveis para cada curso. Dessa forma, o candidato pode verificar se tem a pontuação mínima para preencher a vaga pretendida e mudar a opção de curso caso não tenha alcançado. A opção considerada sempre será a última que o estudante salvou no sistema.

O Sisu divulga as notas de corte parciais cinco vezes ao dia: 00h, 07h, 12h, 17h30 e 20h.

Como se inscrever no Sisu 2019?

As inscrições para o Sisu 2019 já estão abertas e, neste ano, disponibilizará mais de 59 mil vagas em instituições públicas de todo o país. O prazo para tentar uma vaga por meio do programa vai até as 23h59 do dia 7 de junho de 2019. Veja aqui um passo a passo para se inscrever:

  1. O estudante deve acessar o site do Sisu e fazer o login utilizando o número da inscrição e senha do Enem 2018.
  2. Na página logada, o Sisu pede que o candidato confirme seus dados. Caso exista algum dado incorreto, é necessário alterá-lo antes de confirmar os dados.
  3. Pesquise o curso pretendido por cidade e instituição. Nessa etapa, você pode verificar a quantidade de vagas disponíveis e o sistema de cotas para sua opção.
  4. Escolha a modalidade de concorrência que será cadastrada. É neste momento que você pode optar pela reserva de vaga – ou cota – caso esteja entre os grupos.
  5. As modalidades de concorrência demandam uma relação de documentos diferentes exigidos para a matrícula. Veja o que foi solicitado para o seu caso e esteja com todos em mãos no momento da matrícula.
  6. É possível escolher outro curso para segunda opção. Nesse caso, repita o procedimento realizado na primeira.

Passo a passo para se inscrever no Sisu - PRAVALER
Ao concluir o processo, confira as divulgações da nota de corte a partir do segundo dia do prazo de inscrições.

Quem pode participar?

Qualquer pessoa que realizou o Enem em 2018 pode participar do programa, desde que não tenha zerado na redação.

Qual a data de inscrição?

Os candidatos a uma vaga por meio do Sisu do segundo semestre de 2019 devem fazer sua inscrição entre os dias 4 a 7 de junho.

Qual a nota de corte?

Ao final de cada dia do período de inscrição, o Sisu divulgará as notas de corte para todos os cursos disponíveis. Dessa forma, o candidato pode avaliar se continua com a opção selecionada ou se é mais vantajoso tentar outra opção de curso em que tenha mais chances de ser aprovado. No último dia da inscrição, não será mais possível alterar a opção.

Quais os tipos de curso oferecidos?

O Sisu disponibiliza em sua grade uma grande variedade de cursos em universidades públicas nas três principais modalidades de ensino superior: tecnólogo, bacharelado e licenciatura. Entenda como funciona cada uma delas:

Bacharelado

Com duração média entre 3 a 6 anos, o bacharelado confere ao estudante o título de bacharel na área escolhida ao final da graduação. Essa modalidade tem como objetivo formar o aluno para atuar como especialista na área profissional escolhida.

Licenciatura

A conclusão dessa formação permite ao aluno se tornar professor de turmas do ensino fundamental e médio. Costuma ocorrer paralelamente ou após o bacharelado e conta com duração média de 4 a 5 anos. Entre os cursos mais comumente complementados com a licenciatura estão: História, Geografia, Letras, Educação Física, História e Física.

Tecnólogo

Tem duração média de 2 a 3 anos e, embora tenha um currículo mais enxuto em relação as outras modalidades, também é considerado como formação superior. O tecnólogo permite ao aluno ter contato com conteúdo voltado exclusivamente para a prática de uma profissão.

Resultados do Sisu

Os resultados da primeira chamada do Sisu começarão a ser divulgados a partir do dia 10 de junho, no site do programa. Os aprovados deverão verificar a lista de documentos exigidos para o curso escolhido providenciá-los até o dia 30 de janeiro de 2020, quando o registro acadêmico será iniciado.

Sisu: Segunda Chamada

A segunda chamada do Sisu (ou outras chamadas além da chamada regular) pode não ocorrer para todos os cursos e fica por conta de cada instituição de ensino, que se encarrega de disponibilizar os resultados posteriores, se eles ocorrerem. Fique de olho no site da universidade escolhida.

Lista de espera

Caso o candidato não tenha sido aprovado na opção escolhida, é necessário manifestar, dentro do sistema, o interesse em participar da lista de espera no período entre 11 a 17 de junho.

Como saber se foi aprovado no Sisu?

Para saber o resultado, o candidato deve entrar no boletim do candidato, no site oficial do programa, a partir do dia 10 de junho. Também é possível consultar a instituição escolhida ou a Central de Atendimento do Ministério da Educação.

Documentos necessários para matrícula

Cada instituição de ensino tem seus próprios critérios para solicitação de documentos necessários para efetuar a matrícula. Porém, existe uma lista padrão que atende a maioria das universidades:

  • Documento original com foto;
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Título de eleitor;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Histórico escolar;
  • Certificado de conclusão do Ensino Médio;
  • Comprovante de reservista do Exército;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda familiar;
  • Comprovante de estudo integral do Ensino Médio em escola pública.

Qual a diferença entre Sisu e Prouni?

A diferença entre o Sisu e o Programa Universidade para Todos (Prouni) está basicamente no tipo de universidade escolhida pelo candidato: particular ou pública. O Sisu é voltado aos estudantes que querem tentar uma vaga na universidade pública através de sua nota do Enem, enquanto o Prouni se destina aos alunos que querem concorrer a bolsas de estudos em universidades particulares, financiadas pelo Governo Federal.

Além disso, enquanto o Sisu precisa de poucos critérios de seleção para seus candidatos – basta ter realizado o Enem no ano anterior e não ter zerado a redação – o Prouni tem regras mais rígidas para selecionar os estudantes: conseguir uma nota mínima de 450 pontos na última prova do Enem; ter renda per capta de até um salário mínimo e meio para concorrer às bolsas integrais e até três salários mínimos para concorrer às bolsas parciais; e não possuir nenhuma graduação anterior.

Qual a diferença entre Sisu e FIES?

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é bastante semelhante ao Prouni mas, em vez de disponibilizar bolsas de estudo, oferece o financiamento do valor das mensalidades em faculdades e universidades privadas. Assim como o Prouni, também exige uma nota mínima de 450 pontos na última prova do Enem e limite de renda familiar que, nesse caso, pode ser um pouco mais alta.

Qual a diferença entre Sisu e PRAVALER?

Embora tenham o mesmo objetivo – tornar o acesso à universidade mais fácil para o estudante – o Sisu e o PRAVALER contam com diferenças importantes, a começar pelo tipo de instituição a que se destinam: o primeiro para universidades públicas e o segundo para a rede particular de ensino superior. Nesse sentido, o PRAVALER conta com mais semelhanças ao Fies, porém com menos exigências em relação ao perfil do aluno para aprovação do financiamento.

O que é o PRAVALER?

PRAVALER é um programa de crédito universitário oferecido em parceria com centenas de instituições de ensino privadas em todo o país e pode ser utilizado em todas as modalidades de curso de ensino superior, como graduação, mestrado, doutorado, especializações e MBAs.

Funcionando como um parcelamento a juros baixos, o PRAVALER possibilita que o aluno estenda o prazo para quitação do curso escolhido no dobro do tempo da sua graduação. Em um curso de 5 anos, por exemplo, o estudante paga metade das mensalidades enquanto estuda e a outra metade após o término, no mesmo tempo de duração. Dessa forma, ele terá 10 anos para terminar de pagar os encargos da universidade.

A vantagem do PRAVALER em relação aos Fies são as exigências muito menos rígidas para que o estudante possa conseguir o benefício. As vagas são ilimitadas e não existe nenhum critério de classificação para ser aprovado.

É por isso que o PRAVALER é a opção mais certeira para você que precisa de um empurrãozinho para continuar se aprimorando na carreira. Mais de cem mil pessoas já foram beneficiadas em todo o Brasil.

Faça uma simulação e veja como é fácil fazer o financiamento estudantil com o PRAVALER

Como contratar?

O PRAVALER é um financiamento sem burocracia e pode ser solicitado a qualquer época do ano. Dá uma olhada neste passo a passo para você contratar:

  1. Cadastre-se no site do PRAVALER e informe seu CPF. Nesse momento, você já descobre se tem crédito pré-aprovado para se inscrever no financiamento,
  2. Depois, informe seus dados pessoais e siga as orientações da página para continuar a contratação.
  3. Envie a documentação solicitada pelo site – já tenha seus documentos em mãos para facilitar.
  4. Ao finalizar o cadastro, a universidade escolhida tem até 90 dias para responder a sua solicitação, já que ela precisará confirmar seus dados, verificar seu histórico escolar, etc.
  5. Assim como em qualquer crédito estudantil, o aluno deve apresentar um fiador para atestar a capacidade de pagamento das parcelas.

Quem pode contratar?

Qualquer pessoa com segundo grau completo pode ter acesso ao financiamento, e não é necessário estar matriculado em uma universidade para fazer a análise de crédito. Além disso, você não precisará fazer nenhuma prova e nem será submetido a critérios classificatórios. Muito fácil, né?

Dúvidas frequentes sobre o Sisu

Para ajudar você a entender de vez como funciona o Sisu e se você pode se inscrever no programa, solucionamos aqui algumas das dúvidas mais comuns. Acompanhe!

Quais critérios de desempate?

Quando as notas dos concorrentes são iguais, alguns critérios são utilizados para desempate nesta ordem:

  1. Quem foi melhor da redação;
  2. Quem foi melhor em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  3. Quem foi melhor em Matemática e suas Tecnologias;
  4. Quem foi melhor em Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  5. Quem foi melhor em Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Sisu é pago?

Não. O Sisu é um processo seletivo gratuito e o aluno não precisa pagar nenhuma taxa de inscrição.

Sisu é só para universidades federais?

Não. O Sisu é válido pra instituições de ensino federais e estaduais também.

Sisu é por ordem de inscrição?

Não. Os candidatos serão classificados de acordo com as notas dos concorrentes na mesma opção. Cada instituição de ensino tem seus próprios critérios de classificação para cada curso.

Quais faculdades aceitam o Sisu?

No site oficial do Sisu você pode consultar as faculdades participantes do programa e os cursos oferecidos.

Como escolher o curso?

A primeira e segunda opção de curso devem ser escolhidas no momento da inscrição no programa.

O que o Sisu proporciona?

O Sisu pode facilitar muito o acesso do estudante à universidade pública, já que utiliza a nota do Enem do candidato como critério de classificação. Dessa forma, ele não precisa fazer o vestibular tradicional.

Sisu é bolsa integral?

Não. O Sisu não oferece bolsas de estudo em universidades privadas, mas possibilita que o aluno entre em uma universidade pública utilizando a nota do Enem e dispensa a necessidade de fazer o vestibular.

Qual o aplicativo oficial do Sisu?

Você pode fazer o download do aplicativo do Sisu dentro do site oficial do programa, neste link. Com ele, você pode acompanhar sua inscrição e ter acesso às classificações parciais, notas de corte, lista de aprovados e muito mais.

Aplicativo oficial do Sisu - PRAVALER

 

Diferença entre nota de corte e nota mínima do Sisu

A nota mínima é a nota estabelecida pelas universidades definem para que o candidato participe do processo seletivo. A nota do Enem é consultada na hora pelo sistema e, caso ela esteja abaixo da nota mínima exigida pelo curso, o candidato é notificado que não poderá se inscrever nesta opção.

Já a nota de corte é a menor nota possível para que o candidato seja aprovado e é divulgada uma vez ao dia durante o período de inscrição. Dessa forma, o estudante pode consultar em quais cursos têm mais chances de ser selecionado de acordo com sua nota do Enem.

Como calcular a nota de corte do Sisu

A nota de corte é calculada com base no número de vagas disponíveis e no total de candidatos para cada curso.

Sisu tem sistema de cotas?

Todas as instituições federais participantes do Sisu devem reservar pelo menos 37,5% de suas vagas para reserva (ou cotas) para os seguintes grupos: pessoas de baixa renda, ou seja estudantes com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa e que fizeram o ensino médio em escolas públicas; alunos que fizeram o ensino médio em escola pública independentemente da renda familiar; e estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

Imagem explicativa sobre Lei de cotas do Sisu - PRAVALER

A universidade também pode, a seu critério, reservar vagas para pessoas com deficiência, quilombolas ou outros grupos que julgue necessário.

Como optar pela reserva de vagas?

Quem estiver dentro dos grupos obrigatórios ou os que foram estabelecidos pela instituição de ensino devem escolher a reserva de vaga no momento da inscrição, marcando a opção modalidade de concorrência em que se encaixa. Assim, a classificação ocorrerá entre aqueles que escolheram a mesma modalidade.

Sem dúvida, o Sisu é uma ferramenta importante para tornar o acesso à universidade pública mais justo e mais simples para o estudante. Caso queira saber mais sobre o Sisu e outras informações sobre os tipos de financiamento disponíveis para se ingressar na universidade, fique ligado em nosso blog!

E aí, tirou suas dúvidas sobre o Sisu e como participar do programa? Ou já conseguiu sua vaga na universidade através do sistema? Compartilha sua experiência nos comentários!

Compartilhar
Categoria: Sisu

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.