Qual é o dia da prova do Enem?

Dia Da Prova Do Enem

Por PRASABER

Qual é o dia da prova do Enem?

O dia da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será no dia 3 e no dia 10 de novembro de 2019, em dois domingos consecutivos. Os inscritos devem chegar no local do exame, no mínimo, às 13h, já que as provas começam às 13h30 (horário de Brasília). No primeiro dia, a duração do exame é de 5h30, enquanto no segundo será de 5h.

Milhões de estudantes de todos os municípios brasileiros deverão fazer o exame no próximo domingo para tentar uma vaga no ensino superior em instituições públicas e particulares. Para quem não teve muito tempo para se preparar para este grande dia, o PRAVALER desenvolveu um guia rápido para você melhorar seu desempenho. Vem com a gente!

O que cai na prova do Enem na edição de 2019

O Enem aborda conteúdos diferentes a cada dia de prova, em forma de blocos de conhecimento. No primeiro dia do Enem, as questões se referem às matérias de Ciências Humanas, Linguagens e Redação. No segundo dia, o conteúdo tratará sobre Matemática e Ciências da natureza.

Agora, você vai acompanhar os principais assuntos que mais costumam cair no exame, mas vale ressaltar que não apenas estes poderão ser abordados, já que a prova pode mudar um pouco seu repertório a cada ano. Considere essa “margem de erro” em seus estudos e não deixe totalmente de lado outros temas, combinado?

Primeiro dia de prova

No bloco de Ciências Humanas:

Filosofia e Sociologia

Pensadores da Grécia Antiga;

Fé e Razão: São Tomás e Santo Agostinho;

Movimentos sociais;

Cultura de massa;

Relações de Trabalho;

Contratualismo;

Marxismo;

Existencialismo;

Iluminismo;

Globalização e suas consequências.

 

História Geral

Período de Idade Média e Moderna;

Revolução industrial;

Primeira e Segunda Guerra Mundial;

Nazismo/Holocausto e Fascismo;

Liberalismo;

Guerra Fria.

 

Geografia

Agricultura Brasileira;

Impactos no meio ambiente;

Planos e blocos econômicos;

Geopolítica mundial;

Migrações;

Desenvolvimento humano e social.

 

História do Brasil

Período de escravidão;

Era Vargas;

Período Colonial;

República;

Ditadura Militar;

Era populista.

 

No bloco de Linguagens:

Literatura

Movimentos literários: barroco, quinhentismo, modernismo, naturalismo e realismo;

Obras literárias: principalmente clássicos brasileiros;

Figuras de linguagem;

Poesias Concretas;

Literatura Contemporânea.

 

Língua Portuguesa

Morfologia;

Linguística;

Sintaxe;

Gêneros textuais.

Funções de linguagem e gramática;

Semântica;

Compreensão e interpretação de texto;

Norma culta e coloquial.

 

Educação Física e Artes

Grafite;

Artes marciais;

Esportes;

Música;

Cubismo;

Obras artísticas;

Renascimento;

Movimentos artísticos e culturais.

 

Segundo dia de prova

No bloco de Matemática:

Razões e proporções;

Porcentagem;

Razões e proporções;

Leitura e interpretação de gráficos;

Medidas para dados simples;

Prismas;

Regra de três.

 

No bloco Ciências da Natureza:

Física

Eletricidade;

Hidrostática;

Ondas;

Óptica;

Usinas / instalações residenciais;

Calorimetria;

Acústica;

Mecânica.

 

Química

Radioatividade;

Soluções;

Oxidações;

Eletroquímica.

Unidades de concentração;

Estequiometria;

pH e pOH;

Cadeias Carbônicas.

 

Biologia

Evolução;

Imunização;

Ecologia e Sustentabilidade, bem como problemas ambientais;

Genética e mutações;

Citologia;

Ciclos de carbono, nitrogênio e água.

 

Tema da redação Enem 2019

A redação é talvez o quesito mais importante da prova, tanto pela sua complexidade quanto pela importância que terá em sua nota geral – o que, consequentemente, irá impactar em suas chances de aprovação em faculdades ou em programas de bolsa de estudo e financiamento estudantil.

Por isso, é fundamental que você pratique a escrita levando em conta a estrutura pedida na prova e o tempo que você poderá utilizar para produzir (aproximadamente uma hora), além de se atentar nos assuntos mais críticos do dia a dia, já que há grandes chances que sejam escolhidos como tema de redação.

No momento da prova, siga este passo a passo pra aumentar as suas chances de fazer uma redação nota 1000.

  • Leia com calma a proposta da redação e os textos de apoio, que serão fundamentais para construir a sua argumentação e evitará que você desvie do tema.
  • Faça tópicos com as ideias centrais da proposta e dos temas de apoio e alguns rascunhos com a sua tese, apenas com as ideias gerais. Dessa forma, você tem um ponto de partida que facilita o desenvolvimento do seu raciocínio ao longo do texto.
  • Faça o primeiro rascunho do texto e, neste momento, se preocupe apenas com o desenvolvimento da sua argumentação. Verifique se as ideias fazem sentido e se não se contradizem entre si, deixando todo o texto bem amarrado, consistente e dentro do tema.
  • Lembre-se de seguir a estrutura da dissertação argumentativa: introdução, em que você apresenta o tema proposto e a sua linha de raciocínio; desenvolvimento, para construir a argumentação sobre a linha que proposta na introdução; e conclusão, para fechar a argumentação apresentada durante o texto e apresentar uma possível solução.
  • Lembre-se de que o texto é dissertativo-argumentativo. Dessa forma, você deve utilizar a terceira pessoa do singular ou a primeira pessoa do plural.
  • Cuidado com termos coloquiais. Na redação, será avaliada também a sua capacidade de utilizar um vocabulário razoavelmente amplo e adequado.
  • Não deixe a redação para o final da prova! O ideal é começar a o exame lendo com atenção o tema e os textos de apoio, traçar a argumentação e fazer os outros blocos da prova. Isso pode te ajudar a ter novas ideias para desenvolver sua linha de raciocínio e você estará mais relaxado para continuar – só não deixe para terminar faltando pouco tempo para o encerramento da prova, já que a pressa e o nervosismo podem prejudicar seu desempenho.

Curiosidades sobre o Enem

Pra quem decidiu fazer o Enem de última hora, muitas dúvidas ainda devem pairar sobre o exame. O PRAVALER te explica, acompanhe!

Porque a prova do Enem tem várias cores?

A prova do Enem tem quatro versões com cores diferentes: amarela, azul, branca e rosa, e é disponibilizada aos alunos dessa forma para evitar fraudes durante o exame. Porém, vale ressaltar que todas as provas contam com as mesmas questões, o que muda em cada versão é a ordem em que são montadas.

São quantas horas de prova do Enem?

No primeiro domingo, dia 03/11, o exame terá duração de 5h30, começando às 13h30 e terminando às 19h. Já o segundo domingo, dia 10/11, a prova terá duração de 5h, começando às 13h30 e terminando às 18h, no horário de Brasília.

Fique atento se você mora no estado do Acre ou em 13 municípios do Amazonas (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Lábrea, Pauini, São Paulo de Olivença e Tabatinga), já que, com a diferença de fuso horário, os portões abrem às 10h e fecham às 11h.

Quem elabora a prova do Enem

O exame é elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), vinculado ao Ministério da Educação.

O que levar no dia da prova do Enem

Além de chegar com no mínimo 30 minutos de antecedência, é fundamental que você se atente ao que deverá levar no dia do exame para não ter problemas no local da prova. Veja essa lista de tudo o que você vai precisar:

– Documento de identificação original com foto. Pode ser RG, identificação de conselhos de classes, carteira de trabalho, passaporte, certificado de reservista ou carteira de habilitação.

Caneta preta com tubo transparente. Canetas de outras cores não serão aceitas durante o exame, assim como lápis ou lapiseira. Se possível, leve mais de uma caneta e teste todas antes da prova.

Cartão de confirmação. Esse documento não é obrigatório na edição deste ano, mas é altamente recomendável levá-lo com você, já que nele constam informações sobre o seu local de prova e necessidades especiais explicitadas no momento da inscrição na página do participante, como lactantes, por exemplo.

Pra saber mais, acesse nosso conteúdo sobre as regras para o Enem 2019.

Como a prova do Enem é corrigida?

O critério de correção do Enem é diferente do padrão que normalmente conhecemos e por conta dessa complexidade pode gerar muitas dúvidas no momento de saber a nota final.

O exame conta com 180 questões e os resultados da folha de respostas são submetidos a um modelo de análise chamado Teoria de Resposta ao Item, ou TRI, que mede o conhecimento do aluno em cada bloco de matérias.

Esse sistema leva em conta a dificuldade da questão, a diferenciação de conhecimento entre os estudantes e o índice de acerto casual, que também chamamos de chute. Dessa forma, as questões da prova possuem pesos diferentes e a forma de correção está programada para entender que, quanto melhor preparado o aluno estiver, mais chances terá de acertar as questões com peso maior e que valem mais pontos. A lógica se repete nas questões que valem menos.

Ainda que você acerte as mais difíceis, mas erre as mais fáceis, entende-se que você não está dominando plenamente aquele tema e pode, inclusive, ter acertado “casualmente” alguma questão com peso maior.

Claro que o candidato que teve um número grande de acertos vai conseguir uma nota igualmente alta. O que pode ocorrer, nesse caso, é o aumento ou diminuição de valor em cada questão.

Já a redação é corrigida por uma equipe de avaliadores. Cada correção passa por, no mínimo, dois avaliadores, baseando-se nos seguintes critérios:

1.Domínio da linguagem formal

2.Entendimento do tema proposto e estruturação do raciocínio dentro do formato dissertativo-argumentativo.

3.Seleção e organização de informações para defesa da linha argumentativa.

4.Domínio de artifícios linguísticos na estruturação da argumentação.

5.Proposta de solução para a problemática abordada que respeite os direitos humanos.

Para cada item, o avaliador deve atribuir de 0 a 200 pontos, totalizando 1000 pontos, no máximo. A nota final será a média aritmética da nota dos dois avaliadores. Se há discrepância entre as duas notas, a redação será submetida a uma terceira avaliação. A última, se ainda for muito diferente das anteriores, levará a redação a uma última análise por meio de uma banca composta por três corretores.

Para conferir o gabarito das primeiras provas do Enem 2019, acesse o site do Inep.

E ai, curtiu nosso material sobre o Enem? Fica de olho em nosso blog pois sempre temos conteúdos que podem te ajudar muito a se preparar para o Enem e para os vestibulares que vem por aí. Boas provas!

Outros conteúdos sobre o Enem

Qual o local de prova do Enem?

Como revisar a matéria do Enem

MEC anuncia Enem digital em 2020

Compartilhar

Quero receber notícias do PRAVALER

Preencha o campo abaixo com seu e-mail e fique sabendo tudo sobre o PRAVALER em primeira mão.